Now Playing Tracks

eudiferente:

Ela dança por aqui e corre sempre aos cantos para poder chorar sem eu a ver. Com seu vestido vermelho, ela dança depois de se levantar, me leva nos braços e nós dois flutuamos. E enquanto ela dança comigo eu sinto o cheiro de seus longos cabelos negros, e afago-os. Ela segura minha mão e eu a giro no compasso da musica. E depois ela corre e chora. E eu, ah, eu sempre fico aqui esperando com cara de bobo, batendo o pé e cantarolando a musica que ela ama dançar. Ela volta e me leva as nuvens e então se vai. E eu fico mais uma vez vendo seu vestido balançar com seus passos longos e rápidos. Eu não preciso dela, mas eu não sei nem mais sentir o perfume das flores, eu só penso no dela. Mas ela não pensa mais em mim (pelo menos eu acho) e não parece se importar em me deixar tanto tempo aqui ouvindo essa musica. Ela se levanta, mas não a quero, não quero dançar só uma musica. Quero alguém que dance o tempo todo. Menina do vestido vermelho, adeus. Agora sou eu que corro aos cantos para chorar.

pecador:

Eu! Quem sou eu? Um ser humano, talvez?  Posso ser apenas um sentimento vago no espaço,  hospedado em uma matéria orgânica viva. Sei que não tem sentido nessas palavras, mas as palavras de um poeta jamais encontraram sentido no dicionário! Mas, espere, não sou poeta, então, posso ser um personagem de um texto escrito por um poeta de verdade e estou apenas escrevendo o que ele quer que eu escreva.

Não estou certo de nada disso, não estou certo se sou quem diz quem sou.  Não quero aceitar, que não passo de nada, mas o que é o nada? Nesse momento, acredito que é ao nada que esse texto me levara, do nada eu vim, e ao nada eu irei. Esses sentimentos pulsantes, poderam um dia queimar num lago de enxofre, só por terem existido, e assim deixarem de existir, mas porque queimar algo que não causou mal a ninguém?

Quem sabe isso não passa de uma preferência desse poeta, que ao invés de amassar o papel que guarda uma historia que não o agradou e arremessa-la ao lixo ele prefira queimar? Tanto faz, se ele não queimar agora, os seus leitores queimaram quando lerem um pouco de mim.

Então se algum dia esse papel chegar há uma prateleira, quero pedir a vocês, caros leitores do Poeta, que leiam as entrelinhas, talvez você possa ter deixado alguma coisa passar em branco, e isso possa fazer toda a diferença no final deste texto, e essa diferença possa ser algo tão verdadeiro quanto esse Poeta, talvez seja o amor.

We make Tumblr themes